quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Seminário "A Família e o Centro Espírita"

É PRECISO TER A FAMÍLIA NO CENTRO ESPÍRITA? POR QUÊ?

 “A família é a 1ª escola. E como o Espiritismo é a grande escola das almas, com um programa transcendental de aperfeiçoamento, Lar e Espiritismo são termos da mesma equação da Vida.” (Aura Celeste Divaldo P. Franco – Crestomatia da Imortalidade, ed. LEAL, cap. 13)

..Na experiência da família espírita junto aos labores do Centro Espírita, sugere-se que aquela se aproveite dos ensinos deste, a fim de crescer em regime de saúde moral, em clima de equilíbrio. Valorizar o Centro Espírita torna-se um dever carinhoso, como quem valoriza o seu lar pela afetividade que ali encontra. ...Quando tenhamos filhos pequenos, será nobre levá-los a conviver conosco nas atividades do Centro Espírita, a fim de que eles, também, desde
pequenos, aprendam a desenvolver carinho pela Oficina de Bênçãos que supre de paz e de entendimento o seu reduto doméstico. Será imprescindível que, ao dirigir os filhos, pequenos
ou jovens, para o Centro, participemos, frequentemos e trabalhemos nós, por nossa vez. A nossa palavra encontrará apoio e verdade na ação que desenvolvamos no nosso Núcleo de atividades espíritas. ... A família espírita terá no Centro Espírita a sentinela avançada da legítima fraternidade, do trabalho incansável e a paz indestrutível, que todos devemos buscar, para que a sociedade e o movimento espírita conquistem a saúde e o progresso dos quais necessitam, tendo suas bases devidamente clarificadas pelas lições de Jesus Cristo, que o Espiritismo retoma para a felicidade de todos nós. (Thereza de Brito Vereda Familiar, Raul Teixeira, ed. Fráter, cap. 32()

Nenhum comentário:

Postar um comentário