quarta-feira, 27 de julho de 2016

Seminário "Táticas e Técnicas Obsessivas"

O Grupo Integrado de Estudos Espíritas - GIEE Sul em cooperação com o Centro Espírita Juvêncio de Araújo Figueiredo - CEJAF, tem a elevada satisfação em CONVIDAR os Espíritos Espíritas e Simpatizantes para participar do Seminário TÁTICAS E TÉCNICAS OBSESSIVAS que será ministrado pela expositora ESTHER FREGOSSI, responsável pelo departamento de Estudos da Mediunidade da Federação Espírita Catarinense - FEC.

O referido seminário acontecerá, sábado, 13 de agosto, das 9h às 12h, no CE Juvêncio de Araújo Figueiredo - CEJAF, situado à Rua  José Maria da Luz, 595, bairro José Mendes, próximo a Prainha
Ao convidá-los, reconhecemos que esta temática tem certa especificidade, mas estendemos nosso amável convite a todos que sentem-se pertencentes a grande Família Espírita porque "Todos possuímos desafetos de existenciais passadas, e, no estágio de evolução em que ainda respiramos, atraímos a presença de entidades menos evoluídas, que se nos ajustam ao clima do pensamento, prejudicando, não raro, involuntariamente, as nossas disposições e possibilidades de aproveitamento da vida e do tempo. A desobsessão vige, desse modo, por remédio moral específico, arejando os caminhos mentais em que nos cabe agir, imunizando-nos contra os perigos da alienação e estabelecendo vantagens ocultas em nós, para nós e em torno de nós, numa extensão que, por enquanto, não somos capazes de calcular. Através dela, desaparecem doenças-fantasmas, empeços obscuros, insucessos, além de obtermos com o seu apoio espiritual mais amplos horizontes ao entendimento da vida e recursos morais inapreciáveis para agir, diante do próximo, com desapego e compreensão"¹.
Considerando que "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más"², estamos todos  CONVIDADOS.

¹ Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira em  Desobsessão. Pelo Espírito André Luiz. FEB, 1990, p. 248.
²Allan Kardec ESE, cap XVII, Os bons espíritas. FEB, 2014, p. 229.

Nenhum comentário:

Postar um comentário