segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Relatório CFR de Julho, realizado no CE Raul Machado

1. Paulo Azevedo acolhe com palavras de boas-vindas e agradecimentos; Ogê Francisco profere a prece. 
Reuniram-se, Equipe da 1ª URE, Presidentes e/ou Representantes e Coordenadores:
Paulo Martins Azevedo (Presidente 1ª URE e IECC); Mª Elisabete F. Corrêa (Secretária 1ª URE e Presidente CEJL); Roberto Valmorbida (Secretário Adjunto e representante CEIE); José Sartori C. Burger (Coordenador/Depto Esperanto e representante SEAF); Dauto dos Reis Pires (Coordenador/GIEE Sul e representante AENF); Magna Luz (Coordenadora/Depto da Mediunidade); Mª Cristina Mesquita (Coordenadora/Depto Doutrinário); Sérgio Egídio Almeida (Coordenador/Depto de Assistência e Promoção Social e site); Albertina de Cássia Silveira (Adjunta/DAPSE); Regina Martins Petroski (DAPSE); Anderson Gomes (Coordenador - Depto do Livro); Ilani de Assis Nunes (Adjunta/Depto/Livro); Adolfo Oblonczyk (Coordenador/Depto da Família, Infância e Juventude); Paulo Ferreira de Oliveira (Coordenador/AEUP), Mônica S. Scofano (Coordenadora GIEE/Norte e Presidente CECAL), Carlos Aldir Webler Rabello (Membro AEUP e Presidente AEFC); Ogê Francisco (Presidente CEAHA); Divaldo J. Souza (Presidente CEJAF); Itaeli P. Silva (Presidente CERM); Edson Giamarusti (Presidente CEUF); Lia Rosa C. Martins (Representante SEOVE); Percival C. F. Filho (Representante CEFECJ); Ana Paula Grzybowski (Representante/DAPSE/CECAL); Gecy Lucia Savi (DFAM/CEAHA); Naime Guedes B. Rodrigues (Representante Depto Doutrinário/CEAHA); Ricardo Mesquita e Gelcio Paz (Colaboradores/FEC); Mª Aparecida Martins e Dauri A. Martins (CEAHA).


2. Ricardo Mesquita faz uma rica exposição, nos convidando a refletir sobre a estrutura organizacional do Movimento Espírita e a participação dos presidentes, dos CE’s, no Conselho Federativo Regional.
                                                 

“CFR - O Que Isto Tem A Ver Comigo?”.
Síntese: O trabalho de unificação, desenvolvido pelo CEI, FEB, CFN, FEC e URE’s tem como objetivo principal “O Centro Espírita”. Daí, a importância da participação dos presidentes nos encontros, seminários e reuniões da URE exercendo, estatutariamente, o direito de opinar, de forma direta, em todas as proposições através do voto, na escolha da diretoria da FEC e das URE’s, como integrantes da Assembleia Geral, órgão máximo do Movimento Espírita.
A Diretoria Executiva da FEC, juntamente com as 16 URE’s, que integram o CFE - Conselho Federativo Estadual, embasadas no Estatuto e Regimento Interno da FEC, executam as diretrizes e as normativas definidas em Assembleia Geral. O presidente do Centro Espírita, como representante legal, conforme consta no seu Estatuto, tem a missão de levar, ao Movimento Espírita Estadual, os anseios dos trabalhadores; ao mesmo tempo em que traz o retorno, na forma de planos ou propostas de trabalho.
Estar presidente significa preciosa oportunidade, diante do compromisso assumido no planejamento reencarnatório. Assim, sejamos colaboradores, responsáveis pelo crescimento do Movimento Espírita.

3. Debate: (Muito proveitoso, com opiniões valiosas e positivas)
Edson (Pres. CEUF) Como fazer para que os ausentes sejam tocados?
Mônica (Pres. CECAL) O tema: CFR, o que isto tem a ver comigo? Já é um chamamento aos “ausentes”;
Roberto (Sec. Adjunto) Conferindo a lista de presenças, constatou que os presidentes ausentes, não enviaram representantes;
Carlos (Pres. AEFC) As reuniões ordinárias da URE, nas Casas Espíritas, mostram a qualidade do trabalho que vem sendo realizado, incentivando a participação, proporcionando a confiabilidade no Movimento Espírita de Florianópolis;
Divaldo (Pres. CEJAF) Como palestrante, considera impraticável discorrer sobre muitos temas com o limite de tempo de 30 minutos;
Sérgio (Coord. DAPSE) A exposição tem fundamento e aplicabilidade ao momento atual;
Ogê (Pres. CEAHA) O Movimento Espírita na Ilha cresceu muito.
Gelcio (FEC) O perfil do trabalhador espírita, de hoje, mudou muito. Com tantas atividades fica difícil se envolver nos trabalhos federativos, entretanto, a formação sólida, na CE, e uma bagagem de conhecimentos,  o torna apto para a função no Movimento Espírita.
Percival (rep. CEFECJ) Pergunta de que forma a sua participação, na reunião da URE, poderia trazer benefícios para a sua tarefa na Casa Espírita?
Ricardo Mesquita responde: A proposta é trocar experiências e aprendizados.
José Sartori (1ª URE) 03 CFR’s por ano, antes do CFE, para que o Presidente da URE socialize no encontro;
Elisabete (Pres. CEJL) Estamos num processo de conscientização e aprendizado.


4. Sugestões: (Juntos, buscaremos colocar em prática)
Carlos: Expedir documento sobre o tema exposto e divulgar, discutindo estratégias;
Divaldo: Tempo maior para palestras;
Gelcio: O contato direto é fundamental para conseguirmos explicar e receber o apoio esperado, compreendendo e inovando;
Ricardo: Participar para compartilhar e receber;
Ogê: Que os Presidentes das CE’s, em suas reuniões de diretoria, cativem seus colegas para que compareçam às reuniões do CFR, convidando-lhes pessoalmente, falando-lhes “ao pé do ouvido”;
Sérgio: Avaliar, refletir, buscar estratégias. O CFR deve ser visto como um Fórum, um espaço para discussões, debates, apresentação e possível resolução de problemas, de dúvidas, onde os Presidentes tenham um espaço para expor suas necessidades, e não só para ouvir;
Elisabete: Sejamos os multiplicadores das ações que estão sendo desenvolvidas á nível federativo;
José Sartori: Parceria na divulgação, auxiliando a equipe da URE no chamamento às reuniões e maior aproximação dos Coordenadores de Deptos da URE com os diretores das CE’s;
Roberto: Na ausência do presente, deverá comparecer um representante da CE;
Paulo Azevedo: As reuniões, mensais, da 1ª URE, são transcritas em atas e relatórios, os quais estão postados no site da 1ª URE e enviados a todos os Presidentes de Centros filiados, para que conheçam e participem dos trabalhos.

5. Eleições das 16 URE’s: serão efetivadas nos dias 14 e 15 de Novembro próximo, por via eletrônica em todo o Estado, com exceção de uma CE, do interior (modo convencional, em papel).
Até 15/09, será encaminhado, via e-mail e pelo correio, o Edital, referente às normas que regerão as eleições; Até 15/10, a Comissão Eleitoral receberá as chapas concorrentes.
6. Magna Luz (1ª URE) falou sobre o Grupo de Assistência Espiritual Espírita no HU e funcionamento dos GIEE’s (todas as informações estão postadas no site da 1ª URE).
7. Cristina Mesquita (1ª URE) distribuiu um extrato do opúsculo “Orientação ao Centro Espírita”, dizendo que o Depto Doutrinário trabalhará a titulo de colaboração, na resolução dos problemas apontados. Solicitou especial atenção nos itens: duração da palestra, a forma como é realizada e o expositor...
5. Paulo F. de Oliveira (Coordenador do AEUP) explicou sobre o trabalho que divulga a doutrina dos espíritos nas Unidades Prisionais da região (informações no site da 1ª URE).
6. Anuidade FEC: A Vice-Presidência de Finanças da FEC, considerando a carência de recursos, propõe negociação, através da URE, para quitação do pagamento das anuidades em atraso das CE’s, seja através de parcelamento ou pagamento integral.  

Alguns questionamentos deverão ser avaliados e definidos para o próximo CFR (último do ano) que acontecerá no dia 1º de Novembro, na SEEDE - Seara Espírita Entreposto da Fé, Monte Verde:   

Como ficará o formato do CFR para 2015? Dinâmicas? Rodas de Conversa?  Exposições?
Presidentes e Coordenadores no mesmo horário e espaço?
Quantos encontros por ano?
Como deixar o CFR mais participativo e com qualidade nas discussões?

Paulo Azevedo agradeceu a presença de todos e convidou o colega Itaeli para proferir a prece final, momento em que prometeu a todos que as ideias que hoje foram trazidas a lume, serão estudadas e analisadas para o próximo CFR.


Mª Elisabete F. Corrêa 
Secretária 1ª URE

www.ure1.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário