segunda-feira, 7 de abril de 2014

Relatório do CFR realizado em 08 de Março de 2014 no CEAHA

Paulo Martins Azevedo (presidente da 1ª URE) dá as boas-vindas e agradece, em nome da equipe, a participação de todos; explica o novo formato de reunião do CFR, passando a palavra ao presidente da casa anfitriã para proferir a prece inicial. 

Na sequência, Elisabete (Secretária da 1ª URE), explica sobre os documentos entregues na recepção (Calendário Anual de Atividades, do ano de 2014) e solicita o apoio de todos quanto à atualização dos dados referentes às suas Casas, endereços, nominata de nova diretoria, telefones e e-mails.

Adolfo (Coordenador do DEFIJ) apresentou a jovem Júlia Wildner Cunha (representante da Juventude Espírita, na equipe da 1ª URE), conforme deliberação em ata, que ocorreu em reunião Ordinária da Diretoria.

Ato contínuo, Magna Luz (Coordenadora do Depto da Mediunidade) dá início a dinâmica ("Gansos e equipe"  "Quem sou eu?"), seguida por uma reflexão.

Passou a explanar a proposta e os objetivos, explicando cada desenho, enfatizando que um dos grandes óbices para a realização das variadas atividades de um Centro Espírita é a falta de trabalhadores e citou um comentário de Divaldo Pereira Franco: “...Na maioria das vezes, a causa está no dirigente, que por inibição, despreparo ou excessiva centralização, não consegue cativar novos auxiliares para a tarefa abençoada”.


Decorrido o tempo que foi estipulado para a análise individual, os participantes foram convidados a compartilhar, com o grande grupo, suas interpretações e sugestões. Momentos em que fomos brindados com um dos mais enriquecedores debates sobre o papel dos dirigentes espíritas. A dinâmica nos apresentou algumas faces das nossas Casas, possibilitando-nos identificar, nos desenhos, não só a atuação dos dirigentes, mas também, as várias situações vividas por muitos em suas atividades e/ou obrigações perante as responsabilidades abraçadas. As colocações e contribuições, os apartes, foram, extraordinariamente, sinceros e revelaram muita humildade.

Sérgio (Coordenador do DAPSE da 1ª URE), tendo atuado como presidente reforça a questão de maior reflexão com relação ao papel do dirigente, dizendo que o Centro Espírita não é da Diretoria ou do Presidente. O Centro Espírita faz parte de um Projeto Maior, urdido na Espiritualidade, transcende o orgulho, a vaidade, pelos títulos e cargos em evidência na sociedade. Somos meros coadjuvantes neste trabalho preparado pela espiritualidade, por acréscimo da Misericórdia Divina. É necessário abandonar a postura de superioridade, e vivenciar os ensinamentos do Mestre, envolvendo, todos, no processo. É importante, que a liderança seja construída por méritos, com tolerância e respeito às diferenças. Assim, as ações ficarão registradas nos anais da história, na memória dos frequentadores e dos trabalhadores.

Magna fez uma analogia com a dinâmica:

  • Qual o meu papel enquanto dirigente? 
  • Decidir tudo sozinho? 
  • Esperar até que os outros decidam por mim?

Ficou como reflexão: A melhor maneira de se acolher novos trabalhadores é a participação, a democratização das decisões, que envolverá as pessoas e lhes darão novas responsabilidades na Casa, fazendo com que se sintam participantes, construtores de uma nova realidade.

Com a presença da representante da juventude, assuntos importantes foram debatidos e questionados a respeito da evangelização da Infância e Juventude e evangelizadores.

Por que a evasão dos jovens e a qualidade da formação dos evangelizadores?
Uma das sugestões foi envolvê-los através da arte, ou seja, música, corais, teatro, dança etc, como uma atividade complementar à evangelização, não podendo substituí-la.

Júlia Wildner manifestou-se no sentido de que os jovens poderiam ficar à disposição dos evangelizadores para atuarem como auxiliares junto à infância, oportunizando maior responsabilidade para os mais interessados.

Outras sugestões foram apresentadas:
A inclusão dos jovens nas atividades das Casas, fazendo com que ele deixasse a figura de simples frequentador de aulas teóricas para a situação de colaborador, de trabalhador integrado às atividades rotineiras.

Os departamentos deveriam envolver os jovens no trabalho, nas palestras públicas, através da música e nos eventos em geral, fazendo com que eles sintam-se integrados ao grupo de trabalhadores.
"O jovem não quer apenas ouvir e sim vivenciar o aprendizado."

Paulo Azevedo agradece o apoio, comentando que o ideal seria que todas as casas estivessem unidas, em torno do mesmo ideal, trabalhando em harmonia com as URE’s, que representam a FEC nas regiões, e que os encontros são ótimos para refletirmos sobre o papel que devemos desempenhar como representantes da Doutrina Consoladora.

José Sartori, sugeriu reuniões administrativas e de confraternização, com os trabalhadores  objetivando um maior contato entre todos.

Magna apresenta a próxima dinâmica, sobre os motivos pelos quais as aves voam na formação em cunha e sua analogia com o trabalho em equipe nas Casas Espíritas.

Maria Eunice, Coordenadora do ESDE do CEAHA, comenta sobre a estruturação do ESDE, no CEAHA, com 22 grupos de estudos e quase quinhentos alunos.

Dauto dos Reis Pires, Coordenador do GIEE SUL, convida e solicita o apoio para o ciclo de palestras com o tema “Valorização da Vida”.

Algumas experiências do DAPSE, das Casas Espíritas, foram relatadas, como o alojamento de voluntários estrangeiros para a realização de trabalhos nas escolas públicas e sobre a atividade dos médiuns passistas com as crianças de rua.

Paulo Azevedo esclareceu:

O Grupo Integrado de Estudos Espíritas não é um órgão autônomo, está vinculado à 1ª URE. Trata do aperfeiçoamento dos estudos e pesquisas em todos os departamentos, e que havia 150 participantes, dos três GIEE’s, no evento, fevereiro/14, no Centro Espírita Joana Lima. A finalidade do GIEE é o alinhamento doutrinário dos estudos, sendo assim, é importante a integração dos eventos, cursos, seminários...

Convidou para um evento em homenagem ao aniversário de fundação da FEC, com a participação de Divaldo Pereira Franco no dia 24 de Abril, no Centro Multiuso, em São José.

Adolfo, do DEFIJ, agradeceu a todas as Casas que, de uma maneira ou de outra, colaboraram para a realização da CONREJE, que inovou ao permitir a participação da Infância, com 23 crianças, seguindo a mesma temática dos jovens. Também houve inovação na incorporação dos adultos no evento, que pela primeira vez abrigou os pais das crianças, em número de seis.  

O tema da CONREJE foi “Jovem, o que há de novo”, trabalhando-se com o Evangelho 2° o Espiritismo e estudando-se algumas parábolas.

Paulo Ferreira de Oliveira (Responsável pelo Atendimento Espiritual Espírita em Unidades Prisionais, AEUP), explicou como acontece o trabalho, levando o conhecimento espírita aos apenados, sem fazer proselitismo, visitando todas as unidades prisionais da região, e solicitou possíveis interessados em aderir ao grupo.

Taíza Valquíria Beck Schörer (Adjunta do Grupo de Assistência Espiritual Espírita no HU, GAESE) externou convite a todas as Casas Espíritas para que cientifiquem seus frequentadores e trabalhadores sobre um Curso de Capacitação para formação de voluntários que será realizado no Hospital Universitário, nos dias 18 e 19 de Agosto/2014.

Sérgio faz a apresentação visual do novo site da 1ª URE, com a proposta de tornar-se um veículo de comunicação dos integrantes da URE; mostrou como acessar os diversos departamentos e documentos para fazer download, os telefones e emails da equipe da URE, os links para outros sites espíritas, as notícias de todos os eventos que ocorrerão no âmbito da URE, o quadro atualizado com os dias e horários de palestras em todas as Casas da 1ª URE, explicou, principalmente, como os interessados devem proceder para cadastrar-se, a fim de receber, em seu email, todas as informações postadas no portal da URE.

Paulo Martins Azevedo agradece a participação de todos, rogando ao Mestre Jesus, muita luz e Paz a todos.

Dauri Martins (CEAHA) faz a prece final.

Maria Elisabete F. Corrêa
Secretária






Presentes, à reunião, presidentes, coordenadores e representantes:
Presidente da 1ª URE e IECC: Paulo M. Azevedo; Secretária 1ª URE e Presidente do CEJL: Mª Elisabete F. Corrêa; Vice-Presidente, representando o CEUF: Valmor José Ouriques; Presidente do CEJAF: Divaldo José de Souza; Ogê Francisco (Presidente CEAHA) Maria Aparecida Martins (Assessora do Depto da Mediunidade CEAHA); Dauri Martins (Assessor do Depto de Mediunidade CEAHA); Raul Pickius (Depto Doutrinário – CEAHA); Ires Jantsch (Assessora do DAPSE – CEAHA); Maria Eunice (Diretora do ESDE-CEAHA); Denize Ramos (Tesoureira- CEAHA); Silvana Monteiro Santos (CEAHA); José Alves Queluz (Grupo de Arte-CEAHA); Moair Lindolfo Luz (Presidente do CEFJR); Antenor Chinato Ribeiro (Presidente do CELC); Carlos Aldir Webler Rabello (Presidente da AEFC); Mônica S. Scofano (Coordenadora do GIEE Norte e Presidente do CECAL); José Carlos Pinheiro (Coordenador do GIEE Centro – 1ª URE); Dauto dos Reis Pires (Coordenador do GIEE Sul e rep. da AENF); Ana Paula Gzyboski (Diretora do DAPSE do CECAL); Daniel Valois (Vice-Presidente da SEAC); Lia Rosa C. Martins (Rep. da SEOVE); Amélia Helena (Rep. o CEFECJ); Magna Luz Martins (Coordenadora do Depto da Mediunidade da 1ª URE, GIEE’s e rep. do CEMN); Anderson Gomes (Coordenador do Depto do Livro da 1ª URE e rep. da SEAF); Roberto Valmorbida (Secretário Adjunto da 1ª URE e rep. do CEIE); Nailka Maria Valmorbida (Diretora do DIJ do CEIE); Adolfo Oblonczyk (Coordenador do Depto da Família, Infância e Juventude da 1ª URE); Sérgio E. Almeida (Coordenador do Depto de Assistência e Promoção Social da 1ª URE); Júlia Wildner Cunha (Rep. da Juventude da 1ª URE); Albertina de C. Silveira (Assessora do DAPSE da 1ª URE), Maria Cristina Mesquita (Coordenadora do Dep. Doutrinário da 1ª URE); José Sartori C. Burger (Coordenador do Depto de Esperanto da 1ª URE); Geolar Koche (Assessor do Depto do Livro da 1ª URE); Paulo Ferreira de Oliveira (Assessor do Atendimento Espiritual em Unidades Prisionais - AEUP/1ª URE); Taíza Valquíria Beck Schröer (Coordenadora do Grupo de Assistência Espiritual no Hospital Universitário, GAESE/1ª URE).

Das 25 Casas Espíritas, ligadas à 1ª União Regional Espírita, tivemos a alegria de contar com a participação, apoio e integração de 15 (quinze) presidentes e/ou representantes, a seguir:

Região Norte:
Paulo Martins Azevedo (IECC);
Roberto Valmorbida, (Rep. CEIE);
Magna Luz Martins (Rep. CEMN);
Mônica S. Scofano (CECAL);
Valmor José Ouriques (Vice-Presidente do CEUF);

Região Centro:
Ogê Francisco (CEAHA);
Mª Elisabete F. Corrêa (CEJL);
Antenor Chinato Ribeiro (CELC);
Carlos Aldir Webler Rabello (AEFC);
Amélia Helena (rep. CEFECJ);

Região Sul:
Dauto dos Reis Pires (AENF);
Divaldo José de Souza (CEJAF);
Moair Lindolfo Luz (CEFJR));
Daniel Valois (Vice-Presidente (SEAC);
Lia Rosa Camargo Martins (rep. da SEOVE) 




Nenhum comentário:

Postar um comentário